terça-feira, 7 de junho de 2016

Nossa memória, nossa história

Taís Ferreira*

Uma história de vida não é feita para ser arquivada ou guardada numa gaveta como coisa, mas existe para transformar a cidade onde ela floresceu”  Ecléa Bosi




Hoje, podemos dizer, que a maior riqueza de uma cidade é sua gente, e, para preservarmos nossa história e cultura precisamos de leis de incentivo municipais específicas para a área de memória e patrimônio, além do envolvimento de todos os cidadãos, nossos professores e nossas escolas no resgate de nossa história, da memória de nossos antepassados que representam  a nossa cidade.

Começando pelo patrono desta casa: Sr. Oscar, com sua riqueza de memórias, os antigos moradores desta casa o médico Dr. Avelino de Queiroz e sua esposa, o Sr. Gerson Lopes e D. Zoé, o nosso jornal Alto São Francisco, importante arquivo de memória impressa, sua história e de seus fundadores.

Lembro-me das primeiras escolas em que estudei e quero aprender mais sobre elas. Conhecer quem foi Josino Alvim, o professor João Menezes, D.Maria Serafina, D. Hebe Bruno e seu pai, II Bruno, com seu rico acervo que sozinho constituiria um museu; médicos, comerciantes, fazendeiros, professoras, costureiras, bordadeiras, músicos, “o interior do nosso interior”, lembrando Rômulo Agresta, o "Balaio Mineiro" de Adelmo Soares Leonel, Daniel Polcaro, Fátima Oliveira, também jornalista, e outros tantos escritores e contadores de histórias piumhienses. O sonho de ver nossa história nossa maior riqueza, pesquisada e apresentada pelos jovens nas escolas de nossa cidade.

Fica aqui, na sala do memorial, uma pequena semente, que se quisermos poderá gerar frutos, para que nossa história, nossos ilustres ou anônimos notáveis não seja esquecida nas artes, na música, na medicina, na alta costura, na culinária, na farmácia, na educação. Um desafio para estudantes, professores, museólogos, cineastas. Uma semente que transforme nossa cidade.

A sala “Memorial Bento Ferreira Júnior” homenageia um nome a ser guardado, um exemplo de dedicação à profissão de dentista que fala do passado e aponta para o futuro.
























Taís Ferreira é jornalista, fotógrafa, blogueira

  • Taís Ferreira é jornalista profissional independente, blogueira, fotógrafa e idealizadora do projeto Museu das Profissões-Odontologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUA PARTICIPAÇÃO É MUITO IMPORTANTE!
Tem alguma pergunta a fazer? Sugestões? Críticas?
Fique à vontade, escreva sua mensagem.